Projecto Programático "Artemosferas" & "Espaço Artes Múltiplas - Intervenção Artística e Cultural, Porto":

© Alexandre A. R. COSTA, com António Jorge Quadros, Gaspar Brito, Jorge Fernando dos Santos, Maria João Seabra, Miguel Seabra.

Ano da realização/apresentação:
2000-2003

Formato(s):
projeto artístico e cultural/ programático/ cooperativo

///////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////

exposição dois [2001]

> Fictional Buzzing [1ª fase]
António Olaio + João Taborda, Fernando Fadigas, Miguel Soares, Remixiing [edgar Silva, João Marques Fernandes with collaboration of Dj Guze (Dealbam), Pedro Tudela (hushed Market), Rui Oliveira (Muesli Colectivo), Dinis (Portugeezers, Pressure Force)].

Fictional Buzzing [2ª fase]
Pascal Ferreira, Vitor Lago Silva

::

1ª fase:

1 > António Olaio + João Taborda
> "If i wasn't an artist"
> Video: António Olaio, a partir da canção António Olaio e João Taborda.
Música: António Olaio e João Taborda.
Letra: António Olaio

2 > Fernando Fadigas
> "Stockhausen Dream", 2001
> Vídeo cor - 1'30'' Loop

A descrição de um sonho é a base e o "Leitmotiv" de um vídeo que assume a apropriação de um sonho alheio. Estrutura passível de ser reinterpretada a partir do momento em que é partilhada e nos apresenta novos dados e hipotéticas analogias para um imaginário estrangeiro. A palavra transformou-se agora em música através da manipulação das diferentes cadências sonoras e das respectivas inflexões de voz, enquanto a imagem e os aspectos mais oníricos permaneceram ainda assim vivos e reais, tornando intencionalmente as questões de autoria e do simulacro que se levantam quanto à "partitura" e aspectos formais utilizados. O autor da pauta, esse continuará sempre a sonhar.
Fernando Fadigas

"Não tenho uma filosofia, mas toda a minha vida sonhei que podia voar. Consigo sentir-me a voar. Em muitos sonhos liberto-me da terra.
Um sonho persegue-me. Estou numa grande cave, as pessoas que me rodeiam vestem fraque, todas têm um copo na mão, mas sei que possuo o dom de as fazer calar num instante, porque não me pareciam querer ligar. Então ponho-me em bicos de pés, elevo-me até ao tecto e com o peito rascante sobrevoo o chão, subo de novo e todos dizem: ahhhh... Depois evito a parede com uma elegante curva. No sonho emudecem sempre com a minha capacidade de voar ou planar, partindo de altas montanhas. Isto foi sempre visivel na minha música."

Karleinz Stockhausen

3 > Miguel Soares
> "Archibunker Associates"
> 2000 Video projection of 3d animation, stereo sound, 7'50''
sound design: Ari de Cravalho
music: "Ebb", Sack & Blumm

Archibunker Associates is a video portfolio of an architecture and design bureau based on Mars, in a distant future. AA are the authors of teleport centers, stadiums, satelites, the Channel of Light, the SofaGuard ™, Hard Disc, the Multi Purpose Vehicle used in Time for Space, and Tower city, among others.

4 > Remixiing* (edgar Silva, João Marques Fernandes)
> "The Artic Rangers project-45RPM:a self-assenbly soundscape set", 2001
> Instalação audio e vídeo
Dj Guze (Dealema)
Pedro Tudela (hushed Market)
Rui Oliveira (Muesli Colectivo)
Dinis (Portugeezers, Pressure Force)
 
"The Artic Rangers project-45RPM:a self-assembly
soundscape set"

O significado (traduzido) da palavra kit, remete-nos instantâneamente para um universo muito particular: conjunto de ferramentas. Mas os seus signigficantes formais assumem, na maioria dos casos características bem diversas daquelas a que uma tradução literal nos pode induzir, ou seja, o apelo gráfico e estético de um determinado objecto passa a assumir regras perfeitamente identificáveis com uma lógica comercial, por conseguinte, inversas ao sentido prático e redutor do "estojo de ferramentas" pela sua simples eficácia. Á primeira vista (a do consumidor) o "objecto" surge atractivo, composto quase sempre numa imagem idêntificável pelo imaginário colectivo, o que permite rápidas associações estériotipadas com factos históricos, sociais ou meramente lúdicos. No entanto, esta ilusão geralmente encerra em si outra realidade: a habilidade necessária para a construção (com êxito, se tal for o pretendido!) de um determinado objecto.
"The Artic Rangers project" é formalmente um kit; tem uma embalagem de cartão gráficamente apelativa (e temáticamente contextualizada) que, como muitas outras do género, incita a um desejo voluntário de construção. O seu conteudo é em quase tudo similar a um qualquer produto do género: objectos montáveis, autoculantes decalcáveis, esquemas de construção e pintura, referências e marcas de tintas. Mas é no resultado formal desta operação de "cósmética" que o significado conceptual deste kit transgride as regras pré-estabalecidas :dele não resulta um objecto tridimensional, mas um objecto sonoro, uma peça audível que neste caso concreto tambêm tem uma componente visual: um vídeo documenta esse processo de montagem e construção.
Quatro (4)DJs foram convidados a experimentar este kit: os critérios de escolha incidiram essencialmente nas diferenças estéticas das suas opções sonoras. Não podiam conhecer préviamente o objecto "a montar" nem fazer pré-escutas. O desafio consistia em construir uma peça sonora (x4) à escala 1:1, ou seja, tal como um objecto tridimênsional, depois de colado e montado já não é possivel refazê-lo. O resultado destas experiências é o que se pode ouvir no local de exposição.

Remixing*

2ª fase:

5 > Pascal Ferreira

> "Se fores realmente amigo, não mexes no botão", 2001
> Mdf, cerãmica, acrílico, luz

6 > Vitor Lago Silva
> performance: "Peep Show"

"A performance é vigiada por duas câmaras de vídeo que emite as imagens alternadamente para uma tv,num posto de observação noutra sala do edifício. Após o dia da performance, o espaço funcionará como instalação, e no posto de observação as imagens reproduzidas serão as da gravação da performance" Vitor Lago Silva.

--

website content copyright © Alexandre A. R. COSTA 2010-17
All rights reserved.

The copyright for any material published on this website is reserved.
Copy, reproduction, duplication or any other use of objects such as texts or images present on this website is not permitted without Alexandre A. R. Costa’s agreement.

Please contact [alexcosgus@gmail.com] for any text, part of text or images.

Projecto Programático "Artemosferas" & "Espaço Artes Múltiplas - Intervenção Artística e Cultural, Porto":

© Alexandre A. R. COSTA, com António Jorge Quadros, Gaspar Brito, Jorge Fernando dos Santos, Maria João Seabra, Miguel Seabra.

Ano da realização/apresentação:
2000-2003

Formato(s):
projeto artístico e cultural/ programático/ cooperativo

///////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////

exposição dois [2001]

> Fictional Buzzing [1ª fase]
António Olaio + João Taborda, Fernando Fadigas, Miguel Soares, Remixiing [edgar Silva, João Marques Fernandes with collaboration of Dj Guze (Dealbam), Pedro Tudela (hushed Market), Rui Oliveira (Muesli Colectivo), Dinis (Portugeezers, Pressure Force)].

Fictional Buzzing [2ª fase]
Pascal Ferreira, Vitor Lago Silva

::

1ª fase:

1 > António Olaio + João Taborda
> "If i wasn't an artist"
> Video: António Olaio, a partir da canção António Olaio e João Taborda.
Música: António Olaio e João Taborda.
Letra: António Olaio

2 > Fernando Fadigas
> "Stockhausen Dream", 2001
> Vídeo cor - 1'30'' Loop

A descrição de um sonho é a base e o "Leitmotiv" de um vídeo que assume a apropriação de um sonho alheio. Estrutura passível de ser reinterpretada a partir do momento em que é partilhada e nos apresenta novos dados e hipotéticas analogias para um imaginário estrangeiro. A palavra transformou-se agora em música através da manipulação das diferentes cadências sonoras e das respectivas inflexões de voz, enquanto a imagem e os aspectos mais oníricos permaneceram ainda assim vivos e reais, tornando intencionalmente as questões de autoria e do simulacro que se levantam quanto à "partitura" e aspectos formais utilizados. O autor da pauta, esse continuará sempre a sonhar.
Fernando Fadigas

"Não tenho uma filosofia, mas toda a minha vida sonhei que podia voar. Consigo sentir-me a voar. Em muitos sonhos liberto-me da terra.
Um sonho persegue-me. Estou numa grande cave, as pessoas que me rodeiam vestem fraque, todas têm um copo na mão, mas sei que possuo o dom de as fazer calar num instante, porque não me pareciam querer ligar. Então ponho-me em bicos de pés, elevo-me até ao tecto e com o peito rascante sobrevoo o chão, subo de novo e todos dizem: ahhhh... Depois evito a parede com uma elegante curva. No sonho emudecem sempre com a minha capacidade de voar ou planar, partindo de altas montanhas. Isto foi sempre visivel na minha música."

Karleinz Stockhausen

3 > Miguel Soares
> "Archibunker Associates"
> 2000 Video projection of 3d animation, stereo sound, 7'50''
sound design: Ari de Cravalho
music: "Ebb", Sack & Blumm

Archibunker Associates is a video portfolio of an architecture and design bureau based on Mars, in a distant future. AA are the authors of teleport centers, stadiums, satelites, the Channel of Light, the SofaGuard ™, Hard Disc, the Multi Purpose Vehicle used in Time for Space, and Tower city, among others.

4 > Remixiing* (edgar Silva, João Marques Fernandes)
> "The Artic Rangers project-45RPM:a self-assenbly soundscape set", 2001
> Instalação audio e vídeo
Dj Guze (Dealema)
Pedro Tudela (hushed Market)
Rui Oliveira (Muesli Colectivo)
Dinis (Portugeezers, Pressure Force)
 
"The Artic Rangers project-45RPM:a self-assembly
soundscape set"

O significado (traduzido) da palavra kit, remete-nos instantâneamente para um universo muito particular: conjunto de ferramentas. Mas os seus signigficantes formais assumem, na maioria dos casos características bem diversas daquelas a que uma tradução literal nos pode induzir, ou seja, o apelo gráfico e estético de um determinado objecto passa a assumir regras perfeitamente identificáveis com uma lógica comercial, por conseguinte, inversas ao sentido prático e redutor do "estojo de ferramentas" pela sua simples eficácia. Á primeira vista (a do consumidor) o "objecto" surge atractivo, composto quase sempre numa imagem idêntificável pelo imaginário colectivo, o que permite rápidas associações estériotipadas com factos históricos, sociais ou meramente lúdicos. No entanto, esta ilusão geralmente encerra em si outra realidade: a habilidade necessária para a construção (com êxito, se tal for o pretendido!) de um determinado objecto.
"The Artic Rangers project" é formalmente um kit; tem uma embalagem de cartão gráficamente apelativa (e temáticamente contextualizada) que, como muitas outras do género, incita a um desejo voluntário de construção. O seu conteudo é em quase tudo similar a um qualquer produto do género: objectos montáveis, autoculantes decalcáveis, esquemas de construção e pintura, referências e marcas de tintas. Mas é no resultado formal desta operação de "cósmética" que o significado conceptual deste kit transgride as regras pré-estabalecidas :dele não resulta um objecto tridimensional, mas um objecto sonoro, uma peça audível que neste caso concreto tambêm tem uma componente visual: um vídeo documenta esse processo de montagem e construção.
Quatro (4)DJs foram convidados a experimentar este kit: os critérios de escolha incidiram essencialmente nas diferenças estéticas das suas opções sonoras. Não podiam conhecer préviamente o objecto "a montar" nem fazer pré-escutas. O desafio consistia em construir uma peça sonora (x4) à escala 1:1, ou seja, tal como um objecto tridimênsional, depois de colado e montado já não é possivel refazê-lo. O resultado destas experiências é o que se pode ouvir no local de exposição.

Remixing*

2ª fase:

5 > Pascal Ferreira

> "Se fores realmente amigo, não mexes no botão", 2001
> Mdf, cerãmica, acrílico, luz

6 > Vitor Lago Silva
> performance: "Peep Show"

"A performance é vigiada por duas câmaras de vídeo que emite as imagens alternadamente para uma tv,num posto de observação noutra sala do edifício. Após o dia da performance, o espaço funcionará como instalação, e no posto de observação as imagens reproduzidas serão as da gravação da performance" Vitor Lago Silva.

--

website content copyright © Alexandre A. R. COSTA 2010-17
All rights reserved.

The copyright for any material published on this website is reserved.
Copy, reproduction, duplication or any other use of objects such as texts or images present on this website is not permitted without Alexandre A. R. Costa’s agreement.

Please contact [alexcosgus@gmail.com] for any text, part of text or images.